Google+ Followers

quarta-feira, 20 de junho de 2012

A História do 1 e do 2


Esta história é dedicada ao meu querido J.



A HISTÓRIA DO UM E DO DOIS



Estava calor e a avó gosta muito de iogurtes líquidos fresquinhos… de morango, banana… qualquer um é bom. Tinha acabado de fechar a porta do frigorífico, estava com o iogurte líquido de banana na mão, quando ouviu, num som estranho mas nítido, o que, pela tonalidade, parecia ser uma discussão. A avó ficou parada, e não conseguiu deixar de escutar. Vou repetir para ti, meu querido J., a conversa que a avó ouviu entre dois dos números com que gostas de brincar na porta do frigorífico, que te vai deixar tão espantado como me deixou a mim!




- Já te disse, e escusas de te armar, que EU sou sempre o primeiro e o mais importante. Pois diz-me lá, hem, diz, diz, qual é o primeiro número que as crianças aprendem, qual é? Estás calado? Pois, custa-te admitir, não é? Digo-te eu. É O UM. O 1.

- Não percebo tamanha jactância (não sei como é que um número sabe usar esta palavra tão difícil…mas foi mesmo o que ouvi). TODA a gente sabe que o 2, DOIS, vale mais do que o um! Pois não sabes que dois euros valem mais do que um? TODA a gente sabe, e principalmente os meninos pequenos, que é bem melhor 2, DUAS, bolachas do que uma!

- Não percebes mesmo nada, pois não? DUAS bolachas é mais do que uma, porque duas bolachas é apenas… e agora toma toda a atenção: UMA bolacha MAIS UMA bolacha.

1+1=2



Depois disto, só ouvi um silêncio. Acho que tinham dado por mim. Os números, as flores, os animais, os brinquedos…só conversam quando nenhum humano está por perto.

Afastei-me sorrateiramente e fiquei a pensar nesta situação tão curiosa!!!


2 comentários:

  1. Voto na jactância por ter comprendido que somos todos à unidade. E infinitos 1s UNS :))

    Consegui ouvir-te a contar a história, sabes. E ainda a não contaste. Coisas de ser uma história tua.

    ResponderEliminar