Google+ Followers

sábado, 22 de abril de 2017

A atração de Édipo ou uma revisão do conflito edipiano

Édipo, o príncipe que resolve o enigma da Esfinge...



Édipo e a Esfinge de Tebas, c. 470 a.C., Museo Gregoriano Etrusco, Vaticano
retirado de http://dimensaoestetica.blogspot.pt/2011/01/arte-e-os-enigmas-do-mundo.html

A Esfinge, monstro feminino, cabeça de mulher, corpo de leão e com asas de ave de rapina...


reirada de: http://www.britishmuseum.org/research/collection_online/collection_object_details.aspx?objectId=398995&partId=1

A Esfinge que assolava a cidade de Tebas devorava quem não soubesse responder ao seu enigma:

Qual é o ser que caminha ora com dois pés, ora com três pés, ora com quatro e que é mais fraco quando usa o maior número de pés?

Édipo responde:

É o Homem, porque o homem gatinha na sua primeira infância, depois desloca-se sobre dois pés e apoiado num bordão no declinar da vida.

Depois desta resposta, a Esfinge, derrotada, atira-se para o abismo do alto do rochedo onde se encontrava e Édipo entra triunfante na cidade grega de Tebas!

Grande e trágico Édipo! A caminho da glória e da perdição. Ignorante, como qualquer humano, do seu destino!!!


Ainda não se sabe bem porquê, mas encantada com tamanha inteligência e ousadia, a C. depois de se certificar se Édipo já se tinha casado com alguém, declara a sua intenção: «Mãe, quero casar com Édipo!!!». Felizmente, nós sabemos que as afeições infantis desta natureza NUNCA se mantêm. E que os casamentos ocorrem em idades muito mais tardias. 

Não comentamos o conflito edipiano e gostaríamos mesmo de saber se esta atração revelada por Édipo por parte de uma menina em início de fase de latência não seria razão suficiente para uma revisão do conceito psicanalítico. Afinal, o conflito de Édipo não terá de ser revisto à luz do que eu denominaria, influenciada por este que considero um case study, a atração pelo conhecimento? Afinal, Édipo, antes de ser aquele que comete um crime, é aquele que se apresenta como o que ousa desafiar a esfinge, aquele que confia em si ao ponto de arriscar a vida numa pergunta. Não é essa a melhor imagem daquele que é movido pela paixão do conhecimento? Não é essa a melhor imagem da humanidade? E essa ousadia, essa coragem não é profundamente atraente? Não foi por isso que a C. ficou encantada? 

segunda-feira, 17 de abril de 2017

TPC para avós distraídos



Desta vez o TPC é sobre

Yo-Kai Watch

Tarefa: Recolher informação relevante.

Yo-Kai Watch: a próxima paixão dos seus filhos

Título  de NOTÍCIA NO «OBSERVADOR» DE 22/4/2016, 22:23



Esta notícia é de abril, avó!!! Estavas distraída! Está bem... pronto! Atenuante... a notícia só fala de filhos! Devia dizer «a próxima paixão dos seus filhos e netos»!!!! Isso, sim! Era notícia!

Quando o J. me falou destes bonequinhos, lembrei-me dos Pokémon. Vá lá, vá lá, não foi mal lembrado...


«O fenómeno Yo-Kai Watch
Lançado em 2013, Yo –Kai Watch lembra, em muito, a série Pokémon, com as centenas de simpáticas criaturas para colecionar que possui. Apesar do conceito no papel parecer tétrico, em Yo-Kai Watch o protagonista tem um dispositivo que lhe permite ver Yo-Kai (os fantasmas ou assombrações do folclore japonês). Mas tendo em conta a larga experiência da LEVEl-5 no público infanto-juvenil, Yo-Kai Watch não tem nada de assustador no enredo, sendo quase todo o desenrolar da história de uma tremenda diversão.

Em Yo-Kai Watch conseguimos perceber que grande parte dos problemas quotidianos dos habitantes da pequena cidade japonesa onde vivemos se devem a assombrações. Entre a animosidade dos “nossos” pais que são causadas pela pobre Yo-Kai que tem saudades do namorado, passando por colegas de escola que não se conseguem concentrar devido à ação de um fantasma próximo, a nossa missão é quase a de um detetive juvenil, ao bom estilo dos livros do género que povoaram o nosso crescimento. Cabe-nos resolver os mistérios que circundam a cidade, combatendo os fantasmas que assombram os incautos habitantes.»


«Com uma série de animação a ser estreada em Portugal dia 16 de maio, através do canal Cartoon Network, é certo que o fenómeno que dominou comercialmente o Japão, e cujo sucesso se alastrou de imediato para o Ocidente com o lançamento do jogo nos EUA, terá o mesmo impacto na Europa. E nós que já andamos há semanas a jogar o jogo ininterruptamente podemos atestar: apesar do público-alvo de Yo-Kai Watch ser o infantojuvenil, existe aqui um tremendo potencial para ser jogado em família. Com mecânicas muito simples baseadas em minijogos no ecrã tátil ao bom estilo dos jogos de telemóvel, Yo-Kai Watch é acessível para qualquer jogador a partir dos 6 anos.»

retirado de http://observador.pt/2016/04/22/yo-kai-watch-proxima-paixao-dos-seus-filhos/

sábado, 1 de abril de 2017

A quadratura do círculo ou onde está o ninho que tem dentro os ovos de um passarinho?



Aposto que não adivinham!!!

Onde está o ninho??? 

Na sebe?

Numa árvore?

Longe de casa?

Nãão!

Foi uma descoberta surpreendente!

Vejam se adivinham com este video!



A ginástica que o avô anda a fazer! E não é só para tirar as fotos e fazer os filmes...

A dificuldade está em conseguir regar a flor e manter o ninho!!!

Mas ainda vai haver outro problema!!! E esse não sabemos se terá solução... ou melhor, se terá uma boa solução... Mas isso fica para outro post...

Ovos de Primavera ou surpresas de Rabirruivo



Sei de um ninho
ninho com 3 ovos

Sei de um ovo

Sei de outro ovo
No dia seguinte...4 ovos


De mais outro ovo




De mais outro ovo

Todos dentro do ninho


E nunca vi o passarinho



No dia seguinte...5 ovos