Google+ Followers

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

1,2,3

Calculo que esta seja a versão do Eugénio de Andrade do popular

Era uma vez
Um gato maltês
tocava piano
falava francês
a dona da casa chamava-se Inês
o número da porta era o trinta e três
Queres que te conte outra vez?

Então, aqui vai este gato maltês atrás da franga pedrês, como sói muito mais natural...

Um, dois, três,
lá vai outra vez
o gato maltês
a correr atrás da franga pedrês,
talvez a mordesse
apenas no pé,
o sítio certo
não sei bem qual é
(quatro, cinco, seis),
ou só lhe arranhasse
a ponta da crista,
e talvez nem isso,
seria só susto,
ou nem sequer mesmo
foi susto nenhum;
sete, oito, nove,
para dez falta um.

1 comentário:

  1. Ui. Se eu escrevesse aqui a versão popular do "1,2,3 era uma vez um gato maltez" que conheço...mas não posso; nem devo.

    Tem cuidadinho contigo, minha avozinha de eleição. Pensa em ti. Desta vez. Ok?

    ResponderEliminar