Google+ Followers

quarta-feira, 7 de março de 2012

Tanta neve

Tanta neve, tanto branco! Tão perto das neves eternas...






Há um ano e um mês este era só um local de férias.
Passado um ano e um mês este vai ser o lugar onde o J. vai crescer.

Daqui a um ano, como estará este meu país, sem neves eternas, com este céu azul intenso, este sol que queima, este mar que não pára?

Este «meu país de Marinheiros,/ o meu país das Naus, de esquadras e de frotas»...Onde estão agora os marinheiros, as Naus e as frotas?

É verdade que também já não temos
«Tísicos! Doidos! Nus! Velhos a ler a sina!»
Que também já não temos
«Etnas de carne! Jobs! Flores! Lázaros! Cristos!»
Também já não temos
«Monstros, fenómenos, aflitos, aleijados»
Não
«mugem roucas ladainhas»
ou
«uivam 'uma esmola p'las alminhas/ Das suas obrigações'»
ou

Temos?
«Qu'é dos Pintores do meu país estranho,
Onde estão eles que não vêm pintar?»

2 comentários:

  1. Não sei responder-te. Estou a sentir-me nos intervalos do que escreveste. E não sei se é de dizer.
    Fica bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Queres dizer...sem comentários? No comments?
      Entendemo-nos.

      Eliminar