Google+ Followers

segunda-feira, 20 de julho de 2015

A avó adormecida








A infância e a velhice são os dóis pólos da vida - o princípio e o fim. 
O encontro entre o recém chegado e o que está de partida faz maravilhas. Mas ninguém sabe exatamente onde estão esses momentos mágicos que se conservarão na vida toda do primeiro... 

Este livro prolonga o mistério do amor, da vida e da morte... mas consegue falar dele com tanta ternura e encanto que nos ajuda a reconciliar-nos com esse caminho com fim sempre à vista...






Antes de adormecer, a minha avó andava a fazer coisas um pouco estranhas. Uma vez, quando eu regressava das compras com a minha mãe, encontrámo-la na sala, toda aperaltada com o chapéu das flores, a dançar uma valsa.














1 comentário:

  1. Há livros-poetas de tudo. Às vezes pergunto-me o que deixam para o imaginário de cada um inventar sozinhito.

    Pessoalmente, não gosto de avós assim adormecidas.

    ResponderEliminar