Google+ Followers

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

O leão volta a atacar!



Tinha só mais um ano. Sete anos feitos em julho.
Esta é uma das muitas histórias, feitas de interrogações, reticências e pontos de exclamação, do pai do autor ainda desconhecido há pouco referido.


Publicado no DN, Suplemento «O Catraio», de 2 de Fevereiro de 1986

4 comentários:

  1. E como é que o pai do autor ainda desconhecido terminou a história? Fica uma pessoa com o coração nas mãos por causa da faca que felizmente estava na cozinha e talvez tenha dado um tempo ao coelhinho...penso eu. De que.

    ResponderEliminar
  2. Ó minha querida amiga!!! Então não vê que isto é romance moderno?!!! É uma obra aberta à pluralidade de interpretações!!! :)

    ResponderEliminar
  3. É claro que um leão que, em vez de abrir a boca e engolir de um trago o coelhinho, decide ir buscar uma faca à cozinha é um leão especial e muito cuidadoso com o seu aparelho dentário. Também é claro que o coelhinho não ficou à espera que o leão voltasse!

    ResponderEliminar