Google+ Followers

quinta-feira, 21 de março de 2013

Dia Mundial da Poesia (2)

Mais um dia mundial da poesia neste blog.
Desta vez escolhi um poema de Cecília Meireles sobre um mosquito especial, mas que não deixa de ser bem desagradável quando lhe dá para andar à volta dos meninos...
Pois este mosquito é visto pelo olhos de uma poetisa. Os poetas são pessoas capazes de imaginar coisas espantosas acerca das coisas mais simples. Um mosquito a escrever??? !!!!!
 
O Mosquito Escreve
 
 
 
 

O mosquito pernilongo trança as pernas, faz um M, depois, treme, treme, treme, faz um O bastante oblongo, faz um S. O mosquito sobe e desce. Com artes que ninguém vê, faz um Q, faz um U, e faz um I. Este mosquito esquisito cruza as patas, faz um T. E aí, se arredonda e faz outro O, mais bonito. Oh! Já não é analfabeto, esse inseto, pois sabe escrever seu nome. Mas depois vai procurar alguém que possa picar, pois escrever cansa, não é, criança? E ele está com muita fome.

(texto retirado de http://www.jornaldepoesia.jor.br/ceci25.html; imagens, pesquisa do Google)
 

1 comentário:

  1. Fico contente do teu regresso minha amiga querida. E tenho-te uma saudade comprida que não se apaga, que não se apaga :)
    Que há-de morrer para voltar a renascer. E por aí fora. Até ser Fora.
    Um beijinho

    ResponderEliminar